Tenho conversado com muitos amigos empreendedores sobre esse momento que estamos vivendo. Alguns são da minha cidade, Paracambi, outros mais para o Centro do RJ. E o bom disso, é que são diversos segmentos, o que me ajuda a ter uma visão melhor sobre a realidade de cada um. É unânime que esteja ruim para todos, isso ficou claro em nossas conversas. É óbvio que ainda tem segmentos que conseguem ter um pouco mais de força, mas, alguns realmente estão quase que paralisados.

A grande maioria deles faz algum tipo de publicidade, seja nas redes sociais, seja no google ads, seja em carros de som, em rádios ou em outdoor. Alguns fazem por conta própria, outros são meus clientes e tenho alguns amigos que são clientes de outras agências de publicidade. A reclamação é a mesma: “está muito fraco.” E devo concordar com eles, as vendas cairam, o poder de compra diminuiu e as prioridades mudaram, o que consequentemente fez com que esse cenário fosse criado. E até quando isso vai ficar assim, me perguntaram alguns deles. Confesso que eu não sei e acredito que NINGUÉM tenha essa resposta.

Mas eu perguntei pra eles, o que vocês tem feito para tentar driblar essa situação? Afinal de contas, como já é de costume, advinha qual é a primeira verba a ser cortada em tempos de crise? Respondeu certo quem disse: PUBLICIDADE. Não sei se é automático pensar assim ou se realmente falta um pouco de bom senso por parte dos empreendedores para entender que, sem publicidade você some do mercado! E acredite, sumir do mercado em um momento como esse é quase que jogar um pá de cal em seu negócio.

Por isso minha dica de hoje é: NÃO PARE DE ANUNCIAR SEUS PRODUTOS OU SERVIÇOS. Me perdoe a caixa alta, mas essa advertência deve ser em tom mais alto para que fique gravado em sua mente! Pois sei que as desculpas sempre serão as mesmas:

  • Ah! mais eu não tenho dinheiro para pagar o google ads. (então use as redes sociais, elas são gratuitas e como as pessoas estão em casa, acabam utilizando elas com maior frequência);
  • Eu não tenho como pagar mais a pessoa ou agência que cuidava dos meus anúncios. (Converse com eles, tente entrar em um acordo, afinal de contas todos estão passando pela mesma situação. E tenho certeza que conversando tudo se resolve.)
  • Não adianta anunciar, está fraco, as pessoas estão sem dinheiro. (Lembre-se, sei que o dinheiro é o que paga contas, mas, nada é mais poderoso do que um bom relacionamento com o cliente. E se nesse momento, em que as pessoas andam ainda mais sensíveis você sumir, todo aquele relacionamento que você havia construído, é perdido. Por isso te digo, adianta anunciar sim! Mesmo que não venda como antes, mas, seus clientes estarão vendo você e saberão que, assim como eles, você está lutando.)
  • Perdi meu ânimo para anunciar. (Ei, psiu! Olhe para trás, veja o quanto você já caminhou, veja o quanto seu negócio cresceu. Sei que não está sendo fácil pra ninguém, nem pra mim, acredite! Mas se esse sentimento chegar até o seu cliente, você volta a estaca zero. E não somente isso, mas ficará muito claro que, basta uma crise e você desiste dos seus sonhos.)

Então, chega disso! Levante a cabeça! Sei que não é fácil, mas É POSSÍVEL! Reinvente seus anúncios, seja positivo com seus clientes, seja flexível, aproveite para se aproximar mais (por telefone, é claro), use esse tempo para conhecer melhor seus clientes. Continue anunciando seus produtos ou serviços, continue acreditando, continue lutando! Logo tudo isso vai passar e tenha certeza de uma coisa: Não apenas você, mas seu negócio se tornarão ainda mais fortes do que são!

Respondendo à pergunta então do título, “Como devo anunciar em tempos de Covid-19?” eu respondo! Deve anunciar como você nunca havia anunciado, com mais força, com mais convicção, com mais esperança, com mais ousadia e com a certeza de que tudo nessa vida passa! Inclusive essa crise que estamos vivendo agora.

Acredite!